segunda-feira, 8 de julho de 2013


BODAS DE ALGODÃO! 2° Aniversario de casamento.



Eu queria que todo mundo morasse numa casa igual à minha. Eu a chamo de Paz. Aqui tem amor, respeito e principalmente renúncia. Há quem pense que renunciar, abrir mão da sua própria vontade, não é bom, mas é. Enquanto eu me preocupo com o bem estar do outro, ele se preocupa com o meu e a nossa relação fica cada vez mais altruísta.

Aqui tem um cardápio muito legal, mas ele não foi pré-definido. Ele aconteceu e nós nos acostumamos a ele. Toda semana nos alimentamos dos frutos do Espírito.

A nossa casa é linda! No salão da esperança fazemos nossas reuniões e planejamos nossos sonhos. As portas são bem altas e se abrem sempre pro horizonte de bênçãos. No final do arco-íris fica o nosso quarto, onde guardamos nosso tesouro. A cama fica bem ali, nos braços do Pai. Ela é tão boa! Quando deitamos nela, todos os nossos problemas, medos e ansiedades desaparecem.

A sala de jantar é esplêndida. Lá tem um trono majestoso na cabeceira da mesa. É um lugar de honra, pois recebemos o Rei todos os dias. Ele mora no nosso coração e sempre está presente nas nossas refeições.

Ah! Também tem o quartinho da saudade. Eu vou lá algumas vezes por dia. Lá também é um cantinho de oração. Sempre saio dele me sentindo confortada.

A nossa casa está em obra. Contratamos um engenheiro. Dizem que ele é o melhor engenheiro de todos os tempos. Foi Ele que construiu o universo. Deixamos o segundo andar por conta dele. Lá fica o sucesso. Na nossa última ceia, Ele nos disse que o sucesso está quase pronto, que ainda está terminando de decorar e se preocupou com cada detalhe. Mas Ele só pode nos entregar as chaves na hora certa. Eu vi que Ele inspecionou se a casa estava construída sobre a rocha, se as vigas de fé tinham sido bem erguidas e viu que ainda estavam firmes como tem que ser. Assim o sucesso vai ficar seguro lá em cima. Antes da construção do segundo piso, o Mestre da Obra nos pediu, gentilmente, que construíssemos um poço de humildade, pois sem esse poço seria impossível começar a obra dEle.

Mas aqui também tem regra. Uma única grande regra: Fazer feliz o nosso próximo com amor incondicional. Cumprimos essa lei à risca. E assim é que tudo tem dado certo, independente da situação.

Esse é o segredo da nossa casa, ou como dizem por aí, do nosso CASA-MENTO!










Beijinhos 


66